26 agosto 2015

Uma carta para o fim

Eu me enganei e agora eu só quero fugir.
Não posso ir sem deixar estas palavras.
Existe essa pessoa que sou e que se decide de forma errada e 
com o tempo descobre que o pior de tudo foi te envolver.

A maior tristeza que tenho foi te deixar entrar desse jeito na minha vida.
A culpa por não ser honesta comigo e fazer você acreditar em nós.
A decepção por aceitar o que fiz pelas outras pessoas.
Ser covarde a ponto de por estas mesmas pessoas eu tomar as próximas decisões.

Entendi que não me conheço o suficiente.




Eu me precipitei e mais uma vez deixei a emoção do momento
 me levar por caminhos que meu coração não deveria estar.
Pensei que era certo, mas minha intuição estava me dizendo para esperar.
Eu não escutei meus sentimentos, eu quis navegar pelo desconhecido.
Riscar algo da minha lista.

Eu não tenho uma lista de erros que não deveria cometer, até agora.
Cheguei a pensar em tentar, mas eu sou livre demais pra isso.
Não que você não valha a pena, não significa que eu não te amo, 
quer dizer que não estou apaixonada.

Nossa amizade é preciosa por tudo que passamos juntos.
Mas eu aprendi.
Eu estou vendo tudo claramente, agora.
Da maneira mais inconveniente.
Da mais angustiante.

Pode ser que o futuro me surpreenda.
Pode ser que eu volte atrás.
Pode ser que ainda, agora, esteja errada.
Pode ser que você não me entenda.


Ainda assim, hoje, você não é a parte daquela felicidade.

10 agosto 2015

#BEDA Fui - Parque Municipal de Maceió

Tem tantos lugares inexplorados por mim na minha Cidade que fico morta de vergonha em dizer que quero ir pra Argentina, por exemplo, sem nem conhecer o que tem de melhor por aqui.

Seguindo a filosofia de vida da Nanda Meirelles e seu blog Primeiras Vezes eu decidi em uma manhã apaixonada quando li o blog dela pela primeira vez, olha só, que eu ia - que extraordinário - ter muitas primeiras vezes Êhhhh!!! Sério, o que seria da vida sem a gente sair da rotina? Chato ué, muito chato e eu fico entediada da vida muito fácil, misericórdia.

Dessa vez conheci o Parque Municipal de Maceió e gente que lugar maravilhoso de lindo, e fica bemm perto da minha casa afff, então, melhor ir de tênis, fui de havaianas porque sou selva, mas de tênis com certeza!


Fui com uns amigos que adoro e foi tudo perfeito, passamos a manhã toda lá e cheguei em casa arrasada de cansada – sedentária – porém feliz!


Primeiro me senti em Jogos Vorazes, depois em Predador e por último em Jurassic World! Sou dessas.





04 agosto 2015

#BEDA Sobre a Escrita – Stephen King

Se você pretende... Saber quem eu sou... Namm, escrever histórias profissionalmente, este livro é essencial ou então quer entender toda a arquitetura literária, divirta-se.

Este livro é Sensacional
.
King é um mestre. Através da sua história de vida e tiradas super engraçadas e sem meias palavras, ele nos mostra como se faz um escritor.
De tanto a gente ler, aprende, só que tem muito mais na jogada do que diz a vã filosofia migs... Claaaaaro que não vou dizer tudo, só coisa básica:

Parágrafo – escreva, escreva muito e leia em triplo, aprenda a excluir o que for desnecessário, seja direto.

Descrição – evite descrever demais, deixe que o leitor imagine e construa seus personagens, deixe-o sonhar.

Diálogos – pratique e preste muita atenção nos livros que você lê. Um diálogo diz mais sobre um personagem – e é até mais interessante - do que a descrição sobre.

Mitos da vida de escritor – não existe uma regra para a criação de uma história, existe o trabalho, a disciplina, o lugar onde você se sente bem pra escrever, aonde as histórias fluem. Ter um caderno para anotar as ideias é muito prático, vale até escrever os sonhos, de repente daí nasce uma boa estória não é?!

Já disse que é maravilhoso? King é um fanfarrão, ri tanto que vocês não têm ideia, e não é um sorrir sabe, é de gargalhar de olho fechado. Se eu encontra-lo algum dia é só correr pra o abraço.
É um livro fantástico, um tesouro!!