21 dezembro 2015

A Garota das Laranjas – Jostein Gaarder



capa a garota das laranjas jostein gaarder, editora seguinte, livros com cartas, pipoca musical
Sinopse

Uma carta que ficou guardada por muito tempo revela ao adolescente Georg Roed uma história extraordinária. O autor da carta é o pai do menino, morto há onze anos - ele escreveu esta longa mensagem de despedida para que o garoto pudesse lê-la depois, quando estivesse mais maduro.
A história que o pai conta é do tempo em que ainda era um jovem estudante de medicina: a sua busca por uma moça desconhecida, que ele vê por acaso nas ruas de Oslo, sempre carregando um saco cheio de laranjas. Apaixonado, o rapaz persegue os diversos mistérios que cercam os seus encontros fugidios com a garota das laranjas, numa aventura que culmina numa grande revelação. 

A garota das laranjas é uma história de amor, é um conto de fadas (racionalize mais o que quer dizer esse conceito, pelo livro, claro), mas não se engane pensando que é aquela fórmula da Disney like ever... É de uma beleza simples, mas nada comum; tem um suspense maravilhoso, afinal quem não gosta de um mistério?! E o que é a vida senão isso?! 

Me emocionei de forma sincera, realmente fui tocada, de o coração querer transbordar, ou chorando – mais provável – ou sair correndo pela vida afora, sem nem querer saber por que...

Os comentários do filho, os argumentos do Pai e todas as questões em torno deles, como o amor, os relacionamentos, a vida, o Universo – principalmente o Universo, pois se tem uma coisa que compartilhamos é a curiosidade, interesse, paixão pelos enigmas do Universo – fizeram o mesmo quando eu li “O Mundo de Sofia”: me despertou.

É fácil perceber a narrativa do autor, é a sua marca: sempre instigar, dizer mais do que está escrito, despertar a mais profunda reflexão, fazer ver muito além do que se está exposto. Por isso me apaixonei por Gaarder e quero apenas todos os livros. Ele e Stephen King são os donos contemporâneos do meu coração.

É o tipo de livro imperdível, muito romântico, fofo

07 dezembro 2015

Eu poderia ter sido...


Completamente sua
Não teria medo

Isso hoje me assusta

Então, foi você.
Você me viu primeiro


Foto: BMRTT