10 maio 2016

Um Caso Perdido - Colleen Hoover #Hopeless



Como YA eu já poderia esperar muitas situações, afinal a gente conhece o gênero né... O primeiro e curtíssimo capítulo do livro coloca na tua cabeça várias possibilidades, porque já começa com um conflito, então tu fica curiosx para saber em qual parte do livro aquela cena vai aparecer, e quando aparece migx... Sem comentários.

Esse livro foi meu primeiro contato com Colleen Hoover e ela já se tornou uma das minhas autoras favoritas. Esse livro derrubou todas as minhas interpretações antecipadas. Quando terminei, queria ler de novo.

Sky é uma adolescente de 17 anos que sempre estudou em casa, não tem acesso à internet e TV, vive com sua mãe Karen e tem uma melhor amiga chamada Six, com quem divide sua vida peculiar. Só que Sky decide cursar seu último período do colegial em uma Escola Pública, a mesma de sua amiga, para saber como é a experiência. 

A estória não é sobre o colégio, é sobre pessoas, é sobre lidar com sentimentos, é sobre amor, é sobre crescimento, aceitação, mudança, confusão, é dúvida, tem muita pressão com que essa garota tem que lidar, há cenas chocantes, há declarações emocionantes, é um livro maravilhoso.



Sky é marcada pela vida por motivos que ela desconhece, ela é forte, sincera, paga micão – amiga te entendo, exista porfa – é corajosa, e como!! É do tipo de pessoa que não é conformada, adoro isso!
Não tem mimimi. 
É apaixonante.

Então, é um romance, e por se tratar de romance vai aparecer àquele cara – romance hetero, no caso – que vai tocar o coração dessa garota, aí que vem o clichê, por que... Porque ele é meu tipo, o tipo de toda garota eu acho, muito atraente, sorriso de amolecer tuas pernas etc., mas não reclamo sabe, fui bem feliz com a descrição. Não falarei dele, porque soltaria spoiler. Cada particularidade dele te incita algum pensamento e não quero que vocês percebam o que se deve antes da hora.

Bem, a autora trata de assuntos delicados, não esperava jamais isso desse livro, me tocou profundamente. Tem uma revelação tão linda, mas tão linda sobre amizade, que fiquei tão feliz e de coração quentinho... Vocês precisam ler

Leitura fluida, capítulos na medida certa, diálogos certeiros, te aviso que não vai querer largar enquanto não acabar, é lindo na medida do possível, é uma estória crível, acontece, com outros detalhes, mas acontece.

Nada que eu escrever aqui irá fazer jus a esse livro (na realidade gosto de ser vaga por agora, não desejo que perca a experiência), caraaaaaa é imperdível, leiam.

04 maio 2016

Se acaso me quiseres saiba...


Tenho uma dúvida enorme sobre quem é o meu crush platônico oficial, passo uns bons 30 minutos pensando nisso. Comparando as belezas.
Eu tenho TOC, mania, frescura, chame como quiser, com algumas coisas, então: se tiver algo fora do lugar, pronto isso me incomoda... Portas abertas? Deus me livre!!


... Se alguém mastigar fazendo barulho, me deixa possessa, juro que tem risco de violência. Se eu estiver ao lado de uma pessoa no Cinema e ela estiver comendo pipoca, o ato dela levar a mão ao pacote e por na boca, me incomoda, a mesma coisa é se tiver uma pessoa mascando chiclete ao meu lado, mesmo não fazendo barulho ou abrindo a boca, me incomoda o movimento da mastigação.


Sim sou muito incomodada.

O barulho de colheres batendo no prato, alguém fazendo aquele barulhinho de limpeza dos dentes com a língua, me deixa LOUCA; e aquele sonzinho dos inferno que traz a ponta da caneta pra dentro ou pra fora?

Tem mais, e muito importante: NÃO ANDO DO LADO DIREITO NA RUA. Já tentei, mas não dá. Então já saiba...

Tenho dor de cabeça com tudo, se prender o cabelo em um rabo de cavalo, se ficar no computador muito tempo, se ficar sem comer, se acordar muito cedo, se acordar muito tarde, se me levantar bruscamente e se ficar muito tempo debaixo do sol.


Ahh sou viciada em creme para as mãos, passo sempre, às vezes, esqueço que passei e 10min depois passo de novo e por aí vai.

Eu tenho um tédio crônico, vale para coisas, pessoas, desejos, planos, de repente a paixão acaba e tchau. Isso é um problema, pois me confundo sobre o que é essencial, e talvez o que deveria ficar se perde pela minha falta de maturidade.

Não como chocolate de maneira normal, eu como por 5 pessoas durante um dia. Migo eu sou chocólatra entende? Só falta eu fazer uma carreirinha de açúcar e cheirar. Um dia cheguei a pensar que entraria em coma por conta de tanto chocolate que comi.

Meu estilo é bem esportivo e básico, não odeio salto alto, apenas me deixa desconfortável e não sei andar, dói meu tornozelo e etc., por isso tenho apenas um par deles.

Amo o dia, mas nasci para a noite, a claridade me incomoda. Óculos de Sol é mais que um acessório é sobrevivência. O que eu sou Bella? Diga. Alto!

Resultado de imagem para paracetaloka


Invento cenas mentalmente, algumas são bem engraçadas, então começo a rir.
Se tu erra meu nome, se tu me chama pelo nome errado, eu já faço careta e falo grosso.
Desculpa.

Gosto de ir ao cinema ou sair sozinha, me sentindo assim fora do meu mundo, vendo tudo diferente, sem soar familiar.

Se eu achar uma mulher linda eu olho sem parar, vai parecer lesbianismo ou psicopatia, mas eu olho, não consigo deixar de olhar. Mesma coisa se for alguma parte do corpo dela que eu quisesse ter do mesmo jeito, fico olhando e imaginando se fosse em mim e elogio. Pois é.

Gosto muito de falar sobre vida após a morte, eu falaria sobre isso um dia inteiro, mas as pessoas não gostam de ouvir que vão morrer...

E você? Me diz migx, alguma coisa ?