09 janeiro 2018

Sobre ansiedade e outras drogas

No trabalho, 11:30 da manhã, de repente o coração começa a acelerar, então uma onda de agitação se instala, depois vem as ondas de impaciência, em pouco tempo começam os movimentos de agonia na cadeira, a cabeça não está mais absorvendo a atividade do momento, mas aí quando a vontade de chorar está chegando, fecha os olhos, para tudo, se pergunta a razão, mais uma vez… Não tem nenhuma resposta, então fala com o cérebro e diz que não precisa ficar assim, pois não há motivos, respira, respira, respira, respira até o coração normalizar.

Pobre coração!

E ele agora está descompassado de tanto sofrer acelerações repentinas, nem aguenta mais a dona dele, porque ele apenas leva toda a consequência até o cérebro se controlar.

Já li vários relatos sobre ansiedade, transtornos, depressão, a minha crise posso dizer, não abrange todo o diagnóstico sobre o que citei anteriormente, mas incomoda. Nunca procurei psicólogo, no entanto, na primeira oportunidade não vou perder tempo, será uma tempestade.



















Tenho amigas que me ouvem, newsletters que leio, a maioria das minhas questões elas me ajudam a entender, então consigo projetar o problema e formar uma solução, porém há sentimentos que não entendo e é isso que me afeta.

Entender, parar e refletir sobre a merda toda, requer tempo que não sei usar, há muitas distrações. Às vezes, confundo com superficialidades.

Há momentos em que permanecer em mim é sufocante, mas eu insisto, porque sou masoquista, só que na verdade eu preciso entender minha humanidade. Afinal, a resposta está em mim, em você, nessa loucura que estamos vivendo, que só eleva a um grau super, nossas emoções. Só para complicar o que já é complexo. Posso entender com isso que para cada tempo, existe suas próprias questões, então nem vou pensar no amanhã.

Por enquanto, estou sabendo lidar com esse turbilhão de sentimentos que se misturam e formam uma bomba relógio, de perguntas mil, de ansiedade sem razão, de autoestima oscilante. No fim do dia, eu sento na minha cama, pego o meu livro, leio, durmo.

Então, bom dia vida! Que bom! Vamo nessa, de novo!
 Gif > Phazed

Nenhum comentário:

Postar um comentário